Artigos Finanças New Cash

Advinhe quem tem um enorme potencial de provocar o colapso da economia?

Há uma ideia que ficou muito famosa no Brasil recentemente em função da tensão política que nosso país vive desde os últimos anos, contextualizada especialmente a partir das revelações da operação lava-jato. A ideia é que a filosofia “esquerdista” prega que em alguns contextos seus adeptos devem condenar seus opositores nos termos das próprias coisas que eles, o esquerdistas, praticam. “Condene-os do que você pratica” é o sentido dessa filosofia.

Lenin e acusação.JPG

Na aplicação prática desse pensamento, a ideia é que um ladrão deve, de alguma forma, previamente lançar sobre o cidadão honesto que se opõe ao roubo, o rótulo de ladrão. Isso pode ajudar o verdadeiro ladrão a se safar de alguma acusação simplesmente por explorar facetas sociais de sua prática de rotular seus inimigos de algo que é considerado moralmente errado pela maioria das pessoas. Isso pode fazer com que a opinião pública fique do lado do ladrão por ele parecer ser uma pessoa super preocupada com as questões morais, e há uma tendência de que sua opinião sobre o cidadão honesto seja acurada e aquele que resiste ao verdadeiro ladrão seja aquele que está errado em algum contexto social polêmico qualquer.

Há várias aplicações dessa lógica nas coisas que os bancos e seus defensores falam sobre o Bitcoin e as Criptomoedas. Por exemplo, acusações de que o Bitcoin pode ser usado para lavagem de dinheiro são muito irônicas quando partem da indústria que participa de praticamente todas as operações de lavagem de dinheiro no mundo, os bancos.

lavagem-de-dinheiro-353x450.jpg

Essa questão veio à minha mente na leitura do livro “Crioptomoedas: melhor que dinheiro”, p. 42, onde se fala do “enorme potencial dos bancos de provocar o colapso das economias”.  Geralmente esse tipo de acusação é lançada contra o Bitcoin e as Criptomoedas.

Há uma retórica de que um sistema financeiro não regulado pelas autoridades centrais, sejam elas bancárias ou governamentais, é muito “perigoso” e ameaçador para a economia global. Geralmente o que não se diz é que essa ameaça alardeada é voltada unicamente contra as piores características do sistema atual, que paga um preço caríssimo por estar centralizado nas mãos de pessoas inescrupulosas que manipulam o mercado global na direção de seus próprios interesses.

A noção de que o Bitcoin e as Criptomoedas sejam perigosas é uma forma de se condenar o sistema financeiro alternativo baseado em computação, como se tal sistema alternativo fosse exatamente aquilo que é o sistema atual: um extremo perigo para a economia global.

crash.jpg

As pessoas tendem a confundir a economia com o sistema financeiro, mas na verdade o sistema financeiro é um dentre vários agentes da economia. As decisões tomadas no sistema financeiro têm implicações na economia, mas as duas coisas não devem ser confundidas. O sistema financeiro frequentemente defende a si mesmo em prejuízo da economia, e a crise de 2008 que contextualiza o surgimento do Bitcoin, por exemplo, foi um desses momentos.

O Bitcoin nasceu como reação ao sistema centralizado atual, que é a verdadeira ameça e pode causar o colapso da economia mundial! Venha para a revolução das Criptomoedas.