Artigos Bitcoin New Cash

Os 10 países líderes no mercado de blockchain e criptomoedas

A Bitcoin Magazine, uma das publicações mais respeitadas nesse universo, indicou um ranking dos 10 países líderes no mercado de blockchain e criptomoedas. A lista oferece um grupo de dez países sem destacar qual dentre eles seria “o maior” em qualquer campo específico, apenas aponta os dez mais envolvidos que nesse momento guiam as inovações e o mercado.

O Ranking, em ordem aufabética é o seguinte:

  • Australia
  • Canada
  • China
  • Dubai
  • Estados Unidos da América
  • Estonia
  • Inglaterra
  • Singapura
  • Suécia
  • Suiça

A lista consiste, praticamente, dos países mais avançados do mundo e isso já um indicativo de que essa tecnologia está sendo vista com bastante seriedade por aqueles que comandam o mundo na área de inovação. Muitas coisas podem ser inferidas a partir disso.

Map_of_Developed_Countries_(CIA_World_Factbook_2008).png

A primeira delas é que esse mercado não vai desaparecer, ao contrário, vai se consolidar e isso pode ser uma dica importante para quem estaje pensando em investir nessa área visando posição e lucro a médio e longo prazo.

Outra questão importante que surge dessa lista é que a presença da Estonia nesse grupo indica que quando o assunto é blockchain e criptomoedas, há espaço para que países menos tradicionais em termos de sucesso financeiro geral no passado venham a estar em posições de destaque. Claro que para tanto, a Estonia fez já há algum tempo um trabalho excelente de digitalização de serviçoes essenciais que é referência atualmente no mundo. Mas a conclusão permanece inalterada de que a visão empreendedora em torno das possibilidades da tecnologia atual em resolver problemas atuais será recompensada por qualquer país que tenha coragem de enfrentar esses fatos e desafios com competência.

estonia.jpg

O post diz que existem condições a serem preenchidas para que esse ecossistema venha a florescer em determinado lugar, as principaois delas são: “a presença de Encubadoras e empreendedores voltados a essa área; Liderança corporativa; Instituições educacionais; Suporte governamental; e Comunidade de talentos”.

Naquilo que se refere ao Brasil, apesar de não estarmos entre os líderes mundiais nesse mercado, há um grande interesse em blockchain e criptomoedas de uma forma geral. Hoje já existem mais pessoas físicas investindo em Bitcoin e Altcoins no país do que na Bolsa de Valores. Estima-se que em 2017 foram negociados 2.4 bilhões de dólares em criptomoedas no país.

brasil digital.jpg

Nosso país precisa fomentar a área educacional, comercial e empresarial nessa área sob uma condução sensata da parte dos reguladores. Dessa forma, há amplo espaço para que o Brasil se consolide, sim, como uma referência mundial nesse tema de interesse cada vez maior e cada vez mais geral.