Artigos New Cash Notícias

Bitmain, Roger Ver e Kraken processados por supostamente “sequestrarem” rede do Bitcoin Cash!

Se o fato do fork do Bitcoin Cash ter feito de novembro um dos meses mais voláteis da história das criptomoedas já não fosse ruim o suficiente, o pesadelo continua.

A UnitedCorp, empresa de desenvolvimento de telecomunicações e TI, está processando grandes nomes por um suposto plano para controlar a rede do Bitcoin Cash.

Quem estaria envolvido nesse complô? De acordo com a United Corp., sediada na Flórida, seriam Bitcoin.com, Roger Ver, Bitmain e a Exchange Kraken. O processo foi apresentado no Tribunal Distrital dos EUA para o Distrito Sul da Flórida e alega que os réus trabalharam juntos para abusar da rede BCH.

Eles aparentemente reuniram seus recursos coletivos para praticar manipulação de mercado em benefício próprio e em detrimento de partes interessadas do BCH – e da UnitedCorp em particular. De acordo com o processo de 27 páginas:

“Esta ação se refere a uma rede de indivíduos e organizações unida para manipular o mercado de criptomoedas para o Bitcoin Cash, efetivamente sequestrando a rede do Bitcoin Cash”.

O processo prossegue acrescentando que esse foi um esquema bem planejado que efetivamente causou o colapso do mercado e a perda de mais de US$ 4 bilhões, levando muitos detentores de bitcoins a sofrer danos irreparáveis.

O FORK CONTROVERSO DO BITCOIN CASH

A rede Bitcoin Cash passou por uma atualização controversa em 15 de novembro, que dividiu a comunidade BCH no meio. Os dois campos dividiram-se entre aqueles a favor do Bitcoin Cash (ABC) e daqueles que apoiaram o Bitcoin Cash (SV). E a incerteza sobre o futuro de ambas as redes causou uma maior volatilidade nas criptomoedas e uma queda geral no mercado, mesmo dias após o fork.

A guerra de hash em curso entre o BCH e o BSV danificou ainda mais o mercado, à medida que os blockchains continuavam a lutar pelo poder de hash.

A UnitedCorp alega que os réus fizeram uso de “hashing alugado” para controlar a rede imediatamente após a atualização e que este comportamento é:

Uma violação dos padrões aceitos e protocolos associados ao Bitcoin desde o seu início.

A UnitedCorp ressalta que esse poder adicional de hashing computacional não contribuiu para a rede antes da atualização e foi retirado pouco tempo depois. O único propósito, então, era dar ao Bitcoin Cash ABC uma cadeia artificialmente mais longa o que, essencialmente, equivale à manipulação humana. Isso foi, de acordo com a UnitedCorp, orquestrado pelo pequeno grupo de corporações e indivíduos mencionados acima.

A empresa que gerencia um portfólio de patentes e sua própria tecnologia proprietária na blockchain diz que no dia 20 de novembro, cinco dias após a conclusão do fork, a equipe ABC da Bitcoin publicou uma “Profunda pevenção de reorganização”, que eles chamam de uma “pílula de veneno” no blockchain para fortalecer ainda mais o controle deles – e isso lhes dará controle adicional sobre futuras atualizações da rede.

O QUE A UNITEDCORP QUER?

Oque exatamente é que a UnitedCorp está buscando nos tribunais? Compensação e cessação de ações continuadas contra a rede BCH agora – e no futuro. O valor da compensação solicitada pela UnitedCorop ainda não foi determinado.

O Bitcoin Cash é uma das redes mais importantes dentre as criptomoedas e também uma das mais controversas. Como a confiança na rede é derivada de sua descentralização, o fork do Bitcoin Cash levanta questões sobre se os indivíduos podem obter hash suficiente para centralizar a rede.

Logo após a notícia, o Bitcoin Cash (BCH) e o Bitcoin SV registraram perdas significativas.

Fonte: https://bitcoinist.com/bitmain-roger-ver-kraken-sued-as-bitcoin-cash-nightmare-continues/