Artigos Bitcoin New Cash Textos

O que é Bitcoin? Parte 2 (Por Jimmy Song)

No último artigo, estabelecemos que o Bitcoin é ativo escasso, digital e descentralizado. Ele não é controlado por qualquer entidade e é, até certo ponto, natural, uma vez que qualquer pessoa que possa minerar, transferir e / ou armazenar bitcoins sem precisar da permissão de ninguém para isso. Isto está em contraste com ativos centralizadas, que são controlados e artificiais, pois você precisa de permissão para realizar algumas ou todas as atividades que você pode querer fazer com tal ativo.

Já aceito Bitcoins!

Neste artigo, veremos as propriedades do Bitcoin como dinheiro descentralizado, natural e não controlado, especificamente como ele se compara ao dinheiro descentralizado.

As propriedades desejáveis do dinheiro

As propriedades ideais do dinheiro o tornam conveniente, útil e valioso. As propriedades que proporcionam conveniência e utilidade significativas ao dinheiro são: divisibilidade, confiabilidade, reconhecibilidade, portabilidade, durabilidade e fungibilidade. Cada uma dessas propriedades facilita as transações com dinheiro e reduz o atrito. Vamos olhar para cada propriedade ver como o Bitcoin se comporta.

Divisibilidade

O dinheiro que é divisível permite precisão no comércio. O dinheiro que não é muito divisível é inconveniente porque algum dos lados do negócio acabará com um valor ligeiramente inferior ao que deveria. Assim, o dinheiro precisa ter boa divisibilidade.

Algo que não é muito divisível é algo como um cartão de beisebol raríssimo e caro. As frações de um cartão dessa natureza não são negociadas na mesma proporção que o cartão todo e, portanto, tornam inconveniente a negociação com ele. Algo que é bastante divisível é o dólar dos EUA, que continua a ser divisível até o último centavo quando se usa a moeda física.

O Bitcoin é divisível até 1 / 100.000.000 de satohis (menos unidade do bitcoin), ou cerca de US $ 0,000035 como a menor unidade. Canais relâmpagos na Lightning Network permitem divisibilidade ainda mais alta até 1/1000 disso, ou $ 0,000000035, o que Adam Back apontou como se referindo a um grão de areia. Isso é 300x a divisibilidade do dólar americano na cadeia e 300.000x a divisibilidade do dólar dos EUA em um canal da Lightning Network.

Confiabilidade

A confiabilidade do dinheiro implica que ele seja difícil para alguém falsificar. Além disso, um bom dinheiro deve ser relativamente difícil de ser tirado ou confiscado de alguém. O ouro físico pode ser bastante difícil de ser confiscado, uma vez que o ouro físico precisa ser localizado e fisicamente tomado, mas o dinheiro em uma conta bancária nos EUA não é difícil de ser retirado ou confiscado. Na verdade, os governos confiscaram dólares em contas bancárias o tempo todo como forma de impedir o que consideram um “mau comportamento”.

Estou cansado das pessoas tomando meu dinheiro, então estou colocando tudo em Bitcoins!

Geralmente, qualquer coisa que tenha dependência de um terceiro é mais passível de confisco do que algo que é custodiado pela pessoa em si. O bitcoin é um ativo ao portador (ou seja, posse significa realmente posse, não o que os registros de terceiros dizem) e, portanto, é menos passível de confisco do que o dinheiro em conta bancária, por exemplo.

Além disso, o Bitcoin pode ser protegido com Scripts, o Bitcoin e de várias outras maneiras, inclusive com multi-assinaturas, travas de tempo (timelocks) e assim por diante. Há muito mais opções para proteger o Bitcoin do que com um ativo físico como o ouro.

Observe que, embora outras linguagens de contrato inteligentes possam fornecer mais opções com relação ao mecanismo de bloqueio real, essa capacidade é inútil sem uma descentralização real. O projeto DAO construído na plataforma da Ethereum, por exemplo, foi protegido de várias maneiras, mas quando um programador de contratos inteligentes descobriu uma maneira de obter ETH de uma maneira particular, toda a cadeia foi alterada para invalidar essa transação. Isso é o mesmo que um terceiro decidindo se alguém se comportou direito ou não e se tem direito de posse sobre o dinheiro ou não, o que não é diferente do que ocorre em uma conta bancária nos EUA.

Além disso, a confiabilidade tem que ser demonstrável. Este foi outro problema com o DAO em que a complexidade era esmagadora e o contrato era fácil de executar de uma forma que os criadores não pretendiam. O dinheiro que é fácil perder devido à complexidade não está de todo seguro.

Reconhecibilidade

A Reconhecibilidade significa que o bom dinheiro deve ser fácil de se reconhecer e difícil de se falsificar. O ouro é relativamente fácil de reconhecer, pois há bons testes químicos para verificar se algo é ou não ouro. Algo como ingressos para shows musicais são notoriamente difíceis de verificar por serem fáceis de falsificar.

A reconhecibilidade está intimamente relacionada com o custo de se produzir o bem em questão. Se o dinheiro custa muito para ser produzido, geralmente não é econômico tentar falsificá-lo. Se o dinheiro custa muito pouco para produzir, há um incentivo econômico para tentar falsificá-lo. Assim, o ouro, sendo muito difícil de produzir, geralmente tem um bom nível de reconhecibilidade. Bilhetes para concertos são pedaços de papel, o que torna a falsificação muito fácil e, portanto, dificulta a reconhecibilidade.

Dito isto, mesmo com grandes barras de ouro, existem maneiras de fazer uma barra parecer ouro, mas não ser 100% de ouro. O Bitcoin não sofre com esse problema, porque a reconhecibilidade, nesse caso, é baseada na prova de trabalho.

O Bitcoin é muito difícil de produzir porque encontrar provas de trabalho é muito difícil. Falsificar o Bitcoin significaria isolar um nó e bloqueá-lo com uma prova de trabalho cujo registro terminaria sendo diferente da cadeia principal. Esse é um ataque muito difícil de ter sucesso por uma variedade de razões, e é geralmente bastante antieconômico. O Bitcoin pode ser reconhecido como legítimo olhando-se qualquer explorador de blocos ou por qualquer nó completo da rede. Como a prova de trabalho é muito cara, fingir esses dados é muito difícil e, assim, o Bitcoin se torna facilmente reconhecível e muito difícil de ser falsificado.

Portabilidade

A portabilidade significa que o dinheiro deve ser fácil de se transportar. Especiarias, por exemplo, costumavam ter alta densidade de valor e, portanto, eram ótimas para uso no comércio. Isso significava que as especiarias tinham uma boa portabilidade. A terra, por outro lado, é muito difícil de transportar ou não tem portabilidade e, portanto, é péssima como dinheiro.

A portabilidade está correlacionada com a densidade. Isso tende a estar em oposição à divisibilidade de itens físicos. O ouro é muito denso, mas isso também o torna menos divisível, por exemplo.

Quantidades extremas dificultam a portabilidade mesmo quando algo é muito denso. Mesmo algo tão denso quanto uma nota de $ 100 (pesa cerca de 1 grama) rapidamente sai do controle. US $ 5 milhões em notas de US $ 100 pesam mais de 100 libras! Para quantias verdadeiramente grandes no reino dos bilhões, isso não é algo que qualquer pessoa possa esperar carregar sem a ajuda de algum maquinário.

O Bitcoin tem essencialmente uma densidade infinita, uma vez que os Bitcoins não pesam nada. Mesmo quando se usa algo como uma carteira de hardware físico, o valor e o peso não são correlacionados, pois uma chave privada pode conter qualquer número de Bitcoins. O fato de o Bitcoin poder ser enviado digitalmente também significa que não há necessidade de transportar fisicamente as chaves privadas. Bitcoins podem ser enviados para todo o mundo na velocidade de um e-mail, o que é superior a qualquer outro instrumento monetário no mundo.

Durabilidade

A Durabilidade é a capacidade de um meio monetário não se degradar com o tempo. O ouro tem uma durabilidade forte, pois não reage com nenhum outro produto químico. Algo como cavala (usado em prisões desde que o cigarro foi proibido), por outro lado, estraga depois de um tempo e, portanto, não tem muita durabilidade.

Notícia: hoje o preço do dólar caiu em relação ao Bitcoin!

A durabilidade tradicionalmente significava durabilidade física. Era isso que tornava a prata e ouro substâncias tão boas para serem usadas como dinheiro. Infelizmente, até mesmo barras de ouro normalmente diminuem de peso, à medida que o ouro se desprende com o passar do tempo.

A durabilidade do Bitcoin não é a durabilidade física em si, mas a durabilidade das planilhas nos computadores. Como o Bitcoin não é controlado centralmente, a durabilidade do Bitcoin é praticamente infinita. Para as planilhas que são controladas centralmente, as moedas não podem ser consideradas duráveis, uma vez que a autoridade central tem o poder de alterar a planilha a qualquer momento. O Bitcoin é e será durável desde que permaneça descentralizado.

Fungibilidade

A Fungibilidade é a capacidade de dois itens serem essencialmente indistinguíveis. Dólares e ouro são bastante fungíveis, enquanto os diamantes não, devido à singularidade de cada pedra.

A fungibilidade perfeita é extremamente difícil de se obter porque os seres humanos têm preferências sobre quase tudo. Mesmo no caso do ouro, onde 1 onça deve ser o mesmo que 1 onça em todos os lugares, existem diferenças sutis. Uma barra com 99% de pureza será comercializada com um leve desconto em relação a uma barra com 99,99% de pureza. Esta valorização existe mesmo em uma base de cada átomo de ouro. A razão aparente é que é mais difícil obter uma barra de 99,99% de ouro puro e essas barras são mais raras e, portanto, mais caras.

Mesmo com notas de dólar, as notas nítidas e limpas de US $ 100 serão negociadas a um preço mais alto do que as mais amarrotadas. Isso ocorre porque em muitos países do terceiro mundo essas contas são usadas como presentes e as pessoas querem apresentar notas melhores e mais nítidas como presentes, se possível.

No caso do Bitcoin, existem certos Bitcoins como outputs de base de moedas, que são preferidos e negociados com certa valorização. Outros bitcoins que podem ter seu histórico ligado à atividades criminosas podem ser negociados com certa desvalorização. O protocolo em si não distingue moedas, mas as pessoas o fazem e, a menos que cada moeda tenha seu histórico perfeitamente escondido através de alguma solução de privacidade, a fungibilidade perfeita não será possível.

Dito isso, os Bitcoins são razoavelmente fungíveis e o mercado até agora não teve muitos casos de moedas sendo discriminadas/desvalorizadas por causa de sua origem ou histórico.

Conclusão

Há muitas razões pelas quais o Bitcoin é superior a outras formas de dinheiro do passado e do presente. A política monetária sólida, a divisibilidade, a confiabilidade, a reconhecibilidade, a portabilidade, a durabilidade e a fungibilidade são iguais ou melhores do que qualquer outra forma de dinheiro que exista e já tenha existido.

Além disso, estas não são propriedades que todas as altcoins possuam automaticamente. Confiabilidade e durabilidade, em particular, são suspeitas em moedas com uma equipe de desenvolvimento centralizada e que tenha poder central sobre o protocolo, pois ambas exigem confiança em terceiros. O Bitcoin é verdadeiramente o melhor dinheiro descentralizado e todos os outros pretendentes ao trono não foram capazes de igualá-lo ou menos ainda superá-lo.

Agradecimento a Michael Flexman

Fonte: https://hackernoon.com/what-is-bitcoin-part-2-e22f6184002c